Postagens

Olhos de cigana oblíqua e dissimulada

Imagem
Tinha-me lembrado a definição que José Dias dera deles, “olhos de cigana oblíqua e dissimulada”. Eu não sabia o que era oblíqua, mas dissimulada sabia, e queria ver se se podiam chamar assim. Capitu deixou-se fitar e examinar. Só me perguntava o que era, se nunca os vira; eu nada achei extraordinário; a cor e a doçura eram minhas conhecidas. A demora da contemplação creio que lhe deu outra idéia do meu intento; imaginou que era um pretexto para mirá-los mais de perto, com os meus olhos longos, constantes, enfiados neles, e a isto atribuo que entrassem a ficar crescidos, crescidos e sombrios, com tal expressão que...
Retórica dos namorados, dá-me uma comparação exata e poética para dizer o que foram aqueles olhos de Capitu. Não me acode imagem capaz de dizer, sem quebra da dignidade do estilo, o que eles foram e me fizeram. Olhos de ressaca? Vá, de ressaca. É o que me dá idéia daquela feição nova. Traziam não sei que fluido misteri…

Ilhada

Imagem
Eu me perdi dentro de mim. A vida me fez perceber ilhada. Dentro de mim. Eu era uma das pessoas mais boemias que você poderia conhecer. Até meses atrás. Poeta. Doce. Boêmia. Sedutora. Meiga. Pura. Sexy. Bossa nova. Rock N' Roll. Eu não me reconheço mais. Eu não era tão dependente do amor. Mas ainda assim sabia amar. Alice. Capitu. Robéria. Criança. Menina. Moça. Mulher. Hoje eu só encontro uma carcaça. Até me disseram, Maré!

Urgência

Imagem
Das coisas impossíveis
Desejo mais urgente teria
Mas das coisas possíveis da vida
A mais importante serias

Robéria Viana 

Bem Querer

Imagem
Eu
Só queria
Que
Você quisesse
Me querer
Como eu
Te quero
Bem querer

Robéria Viana




25/12/2015

Imagem

Quero saber

Imagem
Eu quero saber...
Não me interessa o que você faz para viver,
eu quero saber o que de fato você busca e se você é capaz
de ousar sonhar em encontrar as aspirações do seu coração.
Não me interessa a tua idade.
Eu quero saber se você será capaz de se transformar num tolo
para poder amar, viver os seus sonhos, aventurar-se de estar vivo.
Não me interessa qual o planeta que está em quadrante com a tua lua.
Eu quero saber se você tocou o centro da tua própria tristeza, e se você
tem sido exposto pelas traições da vida ou se você tem se contorcido e
se fechado com medo da própria dor.
Eu quero saber se você é capaz de ficar com a alegria, a minha e a sua.
Se você é capaz de dançar loucamente e deixar que o êxtase te envolva
até a ponta dos dedos dos pés e das mãos, e sem querer nos aconselhar a
sermos mais cuidadosos, mais realistas ou nos lembrar das limitações de ser humano.
Não me interessa se a história que você está me contando é verdadeira.
Eu quero saber se você é capaz de desaponta…

Reciprocidade

Imagem
Uma vez me falaram algo sobre o fim da escola, da faculdade... e a reciprocidade. Você pode se perguntar o que essas duas coisas tem em comum, mas eu te digo, é aí quando as pessoas passam a se procurar. Acredito que isso tenha algo haver de fato com o fim de inúmeras fases da vida, não apenas da ''idade escolar''. Quando estamos na escola, na universidade, em algum curso, algum emprego, ou algo que façamos durante um espaço de tempo consideravelmente longo e com periodicidade, nos deparamos com pessoas, mesmo que poucas delas, que se assemelham a nós. Nos tornamos amigos, estudamos juntos, contamos nossos segredos, mesmo que os mais superficiais, saímos para comer um temaki, tomar um drink ou pedir uma pizza e assistir netflix. Bem, nesse momento temos aquelas pessoas as quais nos agrada a companhia, próximas, talvez até mesmo a semana inteira e o final de semana. Mas aqui é o seguinte: quando esse tempo acaba podemos com clareza perceber ou não a existência de recipr…